Estive em Lisboa e Lembrei-Me de Ti: Uma breve estória sobre imigração e diferenças culturais

O mini-romance escrito por Luiz Ruffato conta a breve estória de Serginho que, sem grandes aspirações numa vidinha de interior de Minas, procura deixar de fumar. Eventualmente, Serginho decide tentar a vida em Portugal, onde aparentemente riquezas o esperam de braços abertos. Entre um casamento falido com uma mulher de fraquezas mentais e a aventura, Serginho escolhe a vida de imigrante. Antes de partir, o município de Cataguases celebra a decisão de Serginho como se ele fosse um herói. Ao chegar na terrinha, Serginho logo descobre as agruras das diferenças culturais, do idioma, do frio, das pessoas que passam a perna sem dor na consciência. Até que, depois de muitas situações, Serginho volta a fumar.

 

O ritmo da estória é tão intenso, contínuo, que eu não consegui parar de ler. As situações são curiosas e o autor consegue te transportar para as realidades muitíssimo diferentes de Cataguases e Lisboa. O breve romance aborda a vida de imigrante de forma leve, sem grandes análises. É, enfim, um ótimo livro de fim de semana e para quem curte leituras rápidas. 

 

Entretanto, de tão curto, senti justamente falta de detalhes e de uma conclusão que satisfizesse minha curiosidade. O livro terminou e não se sabe como a vida de imigrante de Serginho se seguiu, o que aconteceu com sua ex-esposa e com o filho que ele deixou no Brasil, se um dia ele retornou a Minas. Ao concluir a obra, pensei que o destino incerto de Serginho fosse, na opinião do autor, a maneira ideal de terminar a estória, de atiçar a curiosidade. Todavia, meu desejo para esse livro seria uma expedição mais profunda de Serginho e do que aconteceu com ele, mas nada que precisasse de dezenas de páginas. Fiquei com gostinho de quero mais e, para ser sincera, um pouco decepcionada de que a única coisa que sei sobre o final do personagem foi a sua inevitável volta para o vício da nicotina. 

 

Conclusão: MUITO BOM

 

 


Gostou do artigo? Siga a Baiana da Baviera!


Seja arretado e compartilhe!



Comments: 2
  • #2

    Tais Luso (Saturday, 19 November 2016 15:38)

    Olá, Manuela, através do amigo Jair Lopes vim conhecer seu blog e já constatei o quanto é interessante. Voltarei para conhecê-lo, não tenha dúvida.
    Beijo daqui do sul do Brasil, Porto Alegre.

  • #1

    Jair Cordeiro Lopes (Friday, 18 November 2016 17:59)

    Manuela,
    Sabe, você, se quiser, pode ser um boa crítica de livros. Eu nunca ouvi falar em Luiz Ruffato, (a não ser por você tê-lo mencionado num post anterior) e já despertou minha curiosidade o "Estive em Lisboa e....". Vou procura-lo nas livrarias, e, quem sabe, ler outros livros desse autor. Parabéns por este post, você continua insuperável. JAIR.

Siga nas redes sociais:

Entre em contato:

contato@baianadabaviera.com.br

Meu lema:

¨Somos o resultado dos livros que lemos, das viagens que fazemos, e das pessoas que amamos.¨

Airton Ortiz