Obra

Quantas vezes numa viagem nos permitimos ver a vida com outros olhos?

 

Em Ventos Nômades você encontrará dez contos que cruzam continentes, exploram o choque de culturas e novos horizontes além das fronteiras tupiniquins.

 

Você largará tudo em busca do sentido da vida com Guilherme até chegar ao mais antigo templo do sudeste asiático. Com uma americana à beira da morte, receberá um sopro de vida na ilha grega de Creta. E se embrenhará junto com dois amigos nos segredos judaicos de Praga.

 

Ventos Nômades é um convite a viajar pelo mundo!

 

Saiba mais!



Fique por dentro das novidades

Receba novidades por email



Blog

Últimos artigos

Mistérios em Munique: 5 Lugares Imperdíveis

Famosa devido à  Oktoberfest, Munique é muito mais que o festival da cerveja. Muitos marcos da cidade são conhecidos mundialmente, como a Marienplatz ou a história da cidade na Segunda Guerra Mundial. Essa cidade multi-facetada tem muitos tesouros escondidos que passam desapercebidos pelos  turistas.

 

Aqui eu reuni experiências e locais pouco conhecidos, muitas vezes estranhas, às vezes assustadoras, mas sempre valem a pena serem vistas em Munique, para procurar sua próxima viagem.

 

Ficou curioso(a)? Então confira cinco lugares imperdíveis na cidade.

 

 

Read More

Simplificando a vida em 2019

O último ano foi conturbado e, quando notei, o caos invadiu a minha casa. A minha vida também, porque a casa é um reflexo de si mesmo, de certa forma. Acumulei muitas coisas nesses últimos tempos, seja porque não mais serviam e eu não tive tempo ou coragem de jogar fora, seja porque nem notei.

 

 

Na tranquilidade de fim de ano, eu andava pela casa e só via coisas. Coisas, coisas, coisas. E olha que não sou daquelas pessoas que se apegam à coisas – pelo menos eu não me considerava assim. Me lembrei de minha mãe, que tem verdadeiro pavor de jogar qualquer coisa fora, porque nunca se sabe se um dia vai precisar de novo.

 

Read More

Retrospectiva Baiana da Baviera - 2018

Fim do ano está chegando e com ele, vamos desacelerando o ritmo. É tempo de família, de reflexão. De carregar as baterias para 2019.

 

Esse ano foi muito abençoado para mim, com muitas conversas aqui no blog e com a publicação do meu primeiro livro. Foi um ano difícil para os brasileiros, mas conseguimos abordar certos temas e discutimos com honestidade e respeito. Tenho muito apreço a todas as pessoas que me seguem, conversam comigo, dividem suas experiências e opiniões. Vocês me deixaram entrar um pouquinho na vida de vocês - e por isso fico muito grata!

 

Para concluir o ano, deixo aqui os artigos mais populares de 2018! Espero que gostem! Que 2019 seja abençoado para todos vocês!

 

Um grande abraço,

Manuela (a tal baiana da Baviera)

Read More

Combate ao Winter Blues 101

Winter Blues (pode ser traduzido para depressão sazonal de inverno) é um dos maiores desafios para quem desbrava a estação mais fria do ano. Não só para nós brasileiros, geralmente acostumados com o clima quente, mas para os nativos também. Não é um período fácil: depois do ano novo, principalmente, os dias tendem a ficar ainda mais curtos e frios. Porque nosso relógio biológico é controlado pela luz solar, a falta dela pode causar uma produção maior de melatonina, hormônio ligado à depressão. Por isso, é comum que o corpo não sinta a falta de luz e calor, além do isolamento social de ficar em casa com mais frequência. Para muita gente isso traduz no winter blues, causando sonolência, cansaço, falta de energia, tristeza, irritação e até fome além do normal (principalmente para o consumo de carboidratos e doces).

 

Read More

Os sabores de voltar para casa

Na casa de minha avó Carminda tinha sopa de caldo verde todo santo dia. Cada comemoração era feita através de lascas de bacalhau em suas diversas formas. Bolinhos de bacalhau e aletria doce, uma delícia natalina feita com pasta fininha como capellini, completavam o menu que comíamos sempre e cujos sabores marcaram minha infância. O doce de tomate que minha avó fazia então... é só fechar os olhos que eu ainda me lembro do gosto. Antes de embarcar em minhas próprias aventuras além do Brasil, mal sabia como comida é um dos pilares de identidade de imigrantes, que procuram por resquícios de sua cultura no além-mar.

 

Meu pai veio para o Brasil com cerca de cinco anos e foi no Rio de Janeiro onde ele e meus avós fizeram a sua segunda casa. Antes de aportarem no Brasil, meus avós tentaram a vida em Angola, 

 

Read More